You are currently viewing Quanto mais saudável nosso intestino, mais anos vivemos?

Quanto mais saudável nosso intestino, mais anos vivemos?

A saúde do nosso intestino pode ser determinante para podermos responder questões ligadas diretamente a longevidade.

Chamamos de microbiota os milhares de microrganismos que vivem no nosso intestino. E eles possuem funções vitais na nossa saúde como o auxílio ao sistema imunológico, controle de bactérias ruins, manutenção da mucosa intestinal, entre outros. 

Mas recentemente começou a existir uma especulação sobre a relação entre a saúde do intestino e da microbiota com a nossa longevidade. Neste artigo iremos explorar esse assunto e falar mais sobre essa importante relação. 

A relação entre intestino e longevidade

Um estudo desenvolvido por pesquisadores chineses analisou a microbiota de pessoas entre três e 100 anos de idade. E descobriram que alguns participantes mais velhos apresentavam uma saúde intestinal muito semelhante à de pessoas décadas mais jovens. 

Nesse sentido, o estudo abriu caminho para começarmos a considerar que, no futuro, a partir da nossa saúde intestinal os profissionais de saúde poderão prever problemas de saúde através da sua análise.  

Ainda, através de uma microbiota saudável é possível nos protegermos de uma infinidade de doenças graves como os problemas relacionados ao coração. Ou seja, quanto mais bactérias saudáveis habitarem o nosso intestino, menores as nossas chances de adoecermos e maiores as de vivermos mais. 

Leia também::: Como a obesidade desregula nossos hormônios

Os antibióticos e a saúde intestinal 

Uma preocupação que ronda a nossa saúde intestinal é o uso de antibióticos em excesso. 

A Clostridium difficile é um problema de saúde causado pelo uso de remédios antibióticos, os quais facilitam a proliferação de microrganismos patogênicos no trato intestinal. Ela causa diarréia e uma forte desregulação na microbiota, e está se tornando cada vez mais comum na população mundial. 

Porém, o uso de antibióticos é muitas vezes necessário ao longo da vida. E para proteger nossa microbiota de infecções como a Clostridium difficile, é de extrema importância oferecermos suporte às nossas bactérias boas. 

Uma forma de fortalecer a microbiota – além de evitar alimentos ultraprocessados – é consumindo probióticos. Eles servem de alimento aos nossos microrganismos e fortalecem ainda mais nossas defesas naturais. 

Como consumir probióticos?

Geralmente os médicos e nutricionistas indicam que você consuma uma dose diária de probióticos. E eles podem ser encontrados nas mais diversas formas e comprados no supermercado. Dentre os alimentos ricos em probióticos podemos destacar:

  • Iogurtes naturais
  • Leite fermentado
  • Kombucha
  • Kefir

Porém, fique atento na hora de comprar: alguns dos alimentos listados acima podem ser vendidos com adição de açúcares, como os iogurtes e leites fermentados. Por isso, leia com atenção os ingredientes e consuma somente os probióticos sem essas adições. 

Ter uma vida longa e saudável é uma escolha que fazemos todos os dias através dos nossos hábitos e opções alimentares. Por isso, o primeiro passo para uma vida longa pode ser rever aquilo que você coloca no prato. 

Se você gostou desse conteúdo e quer receber novidades e dicas sobre estilo de vida e longevidade saudável, assine a nossa lista vip de envio de e-mails e receba conteúdos exclusivos semanalmente.

INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER